Trabalhadores de 'call-centers' protestam junto à EDP

Os trabalhadores das empresas de 'call-centers' que prestam serviços à EDP estão concentrados à frente da elétrica, no Marquês de Pombal, em Lisboa, em protesto contra a situação de precariedade e baixos salários.

Os trabalhadores do 'call-centers' de Lisboa (Quinta do Lambert), Odivelas e Seia contestam os contratos a termo certo e incerto e o seu afastamento dos quadros da EDP e, logo, dos direitos inerentes.

Numa carta escrita pelos manifestantes, que será hoje entregue à administração da EDP, os trabalhadores dizem que são "sem dúvida" trabalhadores da EDP e que a empresa "não pode continuar a manter esta situação" e afirmam que só vão parar de lutar quando concretizarem o objetivo de "serem EDP".

Presente no protesto, organizado pelo Sindicato das Indústrias Elétricas do Sul e Ilhas (SIESI), está o secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG