Trabalhadores da DGO iniciam greve de três dias no sábado

Os trabalhadores da Direção-Geral do Orçamento (DGO) iniciam às 00:00 deste sábado uma greve de três dias, contra a degradação das condições de trabalho, em vésperas de apresentação do Orçamento do Estado para 2014, que deverá ser entregue terça-feira no parlamento.

A valorização remuneratória dos trabalhadores, a defesa da "dignificação da missão da Direção-Geral do Orçamento e a sua afirmação como um serviço de referência no seio da Administração Pública", são outras das reivindicações na origem do protesto.

De acordo com a comissão de trabalhadores da DGO, os recursos humanos são insuficientes (180 trabalhadores e dirigentes) e pouco estáveis, pois os trabalhadores não permanecem muito tempo na DGO, preferindo ir para outros serviços "com condições mais vantajosas", nomeadamente a Direção-Geral de Finanças, a Autoridade Tributária e a Unidade Técnica de Apoio Orçamental "cujas condições remuneratórias são muito superiores".

A maioria dos trabalhadores da DGO são técnicos superiores, licenciados em economia, gestão, contabilidade e informática.

Os trabalhadores da DGO fizeram um dia de greve a 2 de outubro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG