Tesouro recomprou 2,63% das obrigações

O Tesouro português recomprou hoje 2,63 por cento dos 9,49 mil milhões de euros das obrigações do tesouro que vencem em Abril e Junho, após a operação hoje efectuada pelo instituto que gere a dívida pública.

Das obrigações do Tesouro que vencem em Abril, Portugal recomprou títulos no valor de 190 milhões de euros com um juro médio de 1,746 por cento, enquanto dos títulos cuja maturidade termina em Junho foram adquiridos 25 milhões de euros ao juro de 2,136 por cento.

A recompra dívida que o Instituto de Gestão da Tesouraria e do Crédito Público (IGCP) fez esta manhã destinava-se às linhas de obrigações do tesouro cuja maturidade termina em Abril e Junho, no valor de 4,532 mil milhões e 4,958 mil milhões de euros, respectivamente. Assim, do total de 9,49 mil milhões de euros a pagar até Junho, Portugal liquidou 2,63 por cento. Para Ricardo Marques, analista da consultora IMF - Informação de Mercados Financeiros, foi "muito insípido" o valor recomprado.

"Parece-me muito pouco. Agora, não sei se a intenção do IGCP era conseguir uma importante liquidação antecipada ou apenas dar um sinal aos mercados de que há liquidez", acrescentou. Aquando do anúncio da operação de recompra, o IGCP não tinha dado indicações sobre o montante a retirar do mercado, afirmando que esse seria determinado "em função das condições de mercado".

A recompra de dívida soberana antes do fim da maturidade tem como objectivo dar uma imagem positiva aos mercados de que o Estado tem liquidez para cumprir as suas responsabilidades assim como poupar dinheiro ao evitar o pagamento de juros corridos até ao final da maturidade.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG