Situação económica é má para 90% dos portugueses

Mais de 90% dos portugueses consideram a situação económica do país "má", segundo os resultados de um Eurobarómetro feito entre Maio e Junho de 2009.

O inquérito mostrou ainda que a larga maioria dos europeus considerava a situação má ou muito má no seu país (quase 78%o), uma percepção que piorou desde 2007 quando a percentagem era de 48%.

Este Eurobarómetro, agora divulgado, inquiriu cidadãos dos 27 sobre a sua situação pessoal, a situação geral e acerca da inclusão social e protecção sociais.

A insatisfação com o aprovisionamento das pensões é generalizada em 18 Estados Membros, com uma média de -1, numa escala entre -10 (nada satisfeitos) a +10 (satisfeitos). Os portugueses apresentam um valor de -4,3 (82 por cento), integrando o grupo dos mais desagradados, a par da Grécia, Bulgária, Roménia, Hungria e Croácia. Nos países escandinavos e do Benelux aumenta a satisfação.

No relatório, os portugueses também são dos mais descontentes com o preço da Energia, das casas e com a gestão da administração pública. Neste último ponto, a média europeia é relativamente baixa (-1,2), sendo encontrado o valor português de -3.

Nota negativa à situação do emprego também é dada por 93% dos portugueses, assim como nos benefícios recebidos pelos desempregados (72% contra uma média de 45%) que acreditam que a situação piorou nos últimos cinco anos.

Uma fatioa de 9% dos nacionais consideram ainda que o custo de vida no país é positivo. A média europeia é de 28%.

Avaliando o sistema de Saúde, 53% dos portugueses diz ser mau, num panorama geral europeu considerado satisfatório (64%).

42% por cento dos portugueses indica que nos últimos cinco anos a situação de pobreza e desigualdades piorou, quando 44% do geral dos cidadãos acha que está na mesma e 38% agravou-se.

Em Portugal, o inquérito foi realizado pela TNS Euroteste, entre 29 de Maio e 16 de Junho de 2009, a 1020 pessoas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG