Reunião do BCE vai "captar" investidores esta semana

A reunião do Banco Central Europeu sobre as taxas de juro e as estimativas do PIB na Zona Euro, relativo ao 4.º trimestre de 2010, deverá estar no centro das atenções dos investidores na próxima semana.

Na quinta-feira, o BCE deverá divulgar as taxas de juro na Zona Euro, com o analista do Millennium investment banking, Ramiro Loureiro, a apontar para "um aumento de 25 pontos base da taxa diretora para os 1,25 por cento, por forma a travar o aumento das pressões inflacionistas", depois dos preços no consumidor terem permanecido acima dos 2 por cento pelo quarto mês consecutivo em Março. Relativamente à evolução do Produto, e de acordo com o analista, "não são aguardadas alterações face às estimativas do PIB relativo ao 4.º trimestre, sendo esperado que a economia da Zona Euro tenha crescido 0,3 por cento em termos trimestrais e 2 por cento face ao período homólogo". As vendas a retalho estima-se que registem uma subida de 0,6 por cento no mês de Fevereiro.

Esta semana, serão ainda revelados os indicadores indicadores qualitativos PMI e ISM Serviços de Março (indicadores qualitativos mensais que retratam a evolução da indústria nos países da Zona Euro) onde, de acordo com Ramiro Loureiro,"será interessante verificar se as expectativas de aceleração no ritmo de expansão em Março se verificam, uma vez que os indicadores apresentados na última semana revelaram um abrandamento na indústria". A última semana ficou marcada pelos números da taxa de desemprego e da inflação na Zona Euro, divulgados pelo Eurostat. A inflação anual na Zona Euro fixou-se nos 2,6 por cento em março, contra 2,4 por cento em fevereiro. Esta foi a primeira estimativa do Eurostat, mas a segunda previsão, com os dados para a Zona Euro, União Europeia e valores desagregados dos Estados membros, será publicada a 15 de abril pelo gabinete de estatísticas das comunidades europeias.

No que se refere à taxa de desemprego em Portugal, esta fixou-se nos 11,1 por cento em Fevereiro, uma subida em termos homólogos face aos 10,5 por cento em Fevereiro de 2010, e uma descida em cadeia face aos 11,2 por cento em Janeiro. Na União Europeia a taxa de desemprego fixou-se nos 9,5 por cento em Fevereiro, face aos 9,6 por cento no mesmo mês de 2010, e na Zona Euro nos 9,9 por cento, contra os 10 por cento em termos homólogos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG