Projecto PIN já está em tribunal

O projecto de plásticos PTA que a La Seda está a realizar em Sines está orçado em 400 milhões de euros e promete criar mais de 500 empregos, sendo considerado Projecto de Interesse Nacional (PIN). Foi mesmo uma das bandeiras do anterior Governo, utilizada por José Sócrates e pelo ex-ministro da Economia, Manuel Pinho, para demonstrar a capacidade de Portugal de atrair investimentos estruturantes.

O contrato foi celebrado em 2006 e a primeira pedra "caiu" no terreno no ano passado, mas na última semana, como se não bastassem as actuais dificuldades, surgiu a notícia de que o grupo francês Veolia - responsável pela construção da fábrica de utilidades que deverá servir a unidade da La Seda - está a exigir o pagamento imediato de 100 milhões de euros, tendo já avançado com uma acção judicial.

Porém, o director da Artenius, empresa que não está envolvida neste processo entre a La Sede e a Veolia, garante que o problema será de fácil resolução, justificando que os cem milhões de euros traduzem a garantia de que o grupo francês dispunha para a construção da unidade fabril em Sines. Contudo, e devido à paralisação do projecto, a sua empreitada encontra-se parada. "Julgo que com o arranque da obra isto fica resolvido", admite Rui Toscano.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG