Programa cautelar em Portugal daria maior confiança

A Moody's afirmou hoje que Portugal deverá sair do atual programa de resgate, "possivelmente com uma linha de crédito cautelar", considerando que esta opção daria "um maior nível de confiança aos investidores", embora tenha "custos políticos significativos".

Num relatório sobre Portugal, hoje publicado, a Moody's considera que "Portugal será elegível para uma linha de crédito cautelar do Mecanismo Europeu de Estabilidade", mas que "o Governo também pode optar por uma saída 'limpa', como fez a Irlanda, tendo em conta as amplas almofadas financeiras que estão a ser construídas".

Para a agência de notação financeira, um programa cautelar "daria um maior nível de confiança aos investidores no sentido de que a disciplina orçamental será mantida além da atual legislatura".

No entanto, a Moody's sublinha que "pedir uma linha de crédito - mesmo com a intenção reiterada de não a usar - teria custos políticos significativos, uma vez que as autoridades portuguesas teriam de acordar mais condicionalidades".

A agência de 'rating' considera também que as condições de financiamento de Portugal e os custos desse financiamento "melhoraram significativamente" nos últimos meses e que isso "aumenta a probabilidade de uma saída 'limpa' do programa" de resgate.

Referindo "uma situação do mercado genericamente mais calma na zona euro", a consolidação orçamental e o regresso ao crescimento económico, a Moody's destaca também as operações que o IGCP, a agência que gere a dívida pública portuguesa, tem vindo a fazer, considerando que "ajudaram a reduzir a vulnerabilidade do país" a um ambiente potencialmente menos benéfico no futuro.

Para a organização, tendo em conta este contexto "relativamente favorável", o debate sobre a forma de saída do atual programa de assistência financeira "perdeu alguma relevância", reiterando que é "altamente improvável" que Portugal tenha de pedir um segundo resgate, uma vez que já recuperou o acesso ao mercado de capitais.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG