Portugal quer aumentar fluxos de investimento com economias emergentes

O ministro de Estado e de Negócios Estrangeiros, Rui Machete, anunciou hoje, na Índia, que Portugal quer potenciar a troca de investimentos com as economias emergentes, destacando que o país aumentou as exportações para fora da União Europeia.

"Enquanto os nossos parceiros europeus continuarão a desempenhar um papel fundamental no fortalecimento da economia portuguesa, os destinos das nossas exportações têm-se diversificado e as quotas de mercado fora da União Europeia têm aumentado, em particular nos países das economias emergentes, com um rápido crescimento", disse o governante, na sua intervenção na sessão plenária do encontro de ministros de Negócios Estrangeiros da Europa e da Ásia (ASEM), que começou hoje de manhã em Nova Deli, Índia.

"Estamos empenhados em aumentar os fluxos de investimento com estas economias", declarou.

Rui Machete destacou que as exportações representam atualmente 41% do PIB, contra 28% em 2010, acrescentando que atualmente há cerca de 41 mil empresas exportadoras em Portugal, o dobro de há três anos.

A intervenção do ministro dos Negócios Estrangeiros português foi dedicada ao tema "Reforçar a cooperação económica e revitalizar o crescimento".

"No contexto de restrições orçamentais severas e da diminuição do consumo interno, sentimos em Portugal - provavelmente de modo mais tangível que em muitos outros países - o impacto essencial que as exportações e o investimento estrangeiro direto têm no crescimento da economia, neste mundo globalizado e altamente competitivo, que a todo o momento nos exige que façamos mais e melhor", declarou Rui Machete.

O governante sublinhou a confiança do executivo e as empresas portuguesas nos acordos de comércio livre com os parceiros asiáticos que a União Europeia "está empenhada em concluir".

"Devemos aproveitar ao máximo as sinergias e complementaridades que existem entre as nossas economias", afirmou Machete.

O encontro decorre hoje e na terça-feira na capital indiana, sob o tema "ASEM: Uma ponte de parceria para o crescimento e o desenvolvimento", reunindo responsáveis de negócios estrangeiros de 49 países, além da chefe da diplomacia europeia, Catherine Ashton.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG