Portugal coloca mil milhões com juros mais altos

Portugal colocou hoje mil milhões de euros em Bilhetes do Tesouro a um ano, a uma taxa de juro média de 4,331 por cento, superior à última operação com maturidade semelhante.

O Instituto de Gestão da Tesouraria e do Crédito Público (IGCP) consegue assim colocar o valor máximo previsto para esta emissão, já que o objectivo tinha sido definido no intervalo entre 750 e mil milhões de euros.

Os juros médios do leilão de hoje foram superiores à última operação com semelhante maturidade, quando a taxa média se ficou nos 4,057 por cento da emissão de 02 de Março. A procura superou em 2,2 vezes a oferta, face aos 3,1 do leilão do início de Março. A taxa de corte deste leilão (última taxa a que o Estado aceitou vender dívida) fixou-se nos 4,40 por cento.

Com este leilão, esta nova linha fica com um saldo vivo (valor amortizar até ao final da maturidade) de mil milhões de euros.

Este leilão acontece depois de, na terça-feira, a agência de notação financeira Moody's ter cortado o 'rating' da dívida de longo-prazo de Portugal em dois níveis, para A3, justificando com as débeis perspectivas de crescimento económico e ganhos de produtividade.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG