Polícia de choque impede que manifestantes cortem acesso à Ponte 25 de Abril

(ATUALIZAÇÃO) Corpo de intervenção impediu o corte da Ponte 25 de Abril, encurralando os manifestantes que se encontram na estrada que dá acesso à ponte, junto ao Viaduto Duarte Pacheco, em Lisboa.

Após a CGTP terminar a sua intervenção junto ao Parlamento, cerca de 300 manifestantes, ligados a movimentos apartidários, decidiram prosseguir com a manifestação da greve geral, seguindo primeiro em direção às Amoreiras, pela rua D. João V, obrigando assim a que a polícia cortasse o trânsito.

A polícia de choque foi chamada ao local e impediu mesmo o corte da Ponte 25 de Abril, tendo montado um bloqueio junto ao Viaduto Duarte Pacheco.

Os manifestantes foram de seguida conduzidos para artérias próximo de um bairro habitacional próximo daquelas vias rodoviárias, resolvendo assim os problemas de trânsito, que pelas 18:45 se encontrava já normalizado.

Os manifestantes que tentaram cortar a estrada, cerca de 150, foram identificados pelas autoridades.

A paralisação geral, apoiadas pelas duas centrais sindicais, foi, segundo Arménio Carlos, líder da CGTP, "uma greve geral excepcional".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG