Países da UE com acordo sobre reforma das pescas

Os ministros das Pescas da União Europeia alcançaram esta noite, depois de dois dias de reuniões, um acordo sobre a sua posição em relação à reforma da Política Comum para negociarem o texto final com o Parlamento Europeu.

"Não foi possível atender a todas as mudanças propostas [pelo Parlamento Europeu], mas a maioria sim e também com algo de novo; espero que sejam elementos que sejam acolhidos de forma positiva pelo Parlamento", disse em conferência de imprensa o ministro irlandês, Simon Coveney, cujo país preside este semestre à União Europeia.

Os ministros tinham de acordar uma nova posição comum ou um "mandato negociador" sobre a reforma que incluísse concessões ao Parlamento para desbloquear a discussão e alcançar-se um acordo final sobre a Política Comum no final de maio ou início de junho.

Coveney explicou que o novo texto conseguiu um "apoio muito amplo do Conselho" e destacou que só uma delegação não o apoiou.

"Estamos em vésperas de um importantíssimo acordo final da Política Comum das Pescas, porque se trata de uma reforma fundamental sobre como pescamos e porque nos vamos comprometer sempre a aplicar um esforço pesqueiro baseado no rendimento máximo sustentável e em pareceres científicos", declarou.