"O turismo será o 1.º sector a sair da crise em Portugal"

O ex-ministro do Turismo Telmo Correia defendeu hoje que "o turismo será o primeiro sector a sair da crise em Portugal", sendo ainda aquele "que mais permitirá a recuperação económica e o reaquecimento da economia".

Em declarações à Agência Lusa à margem de um debate que esta tarde decorreu na Universidade Portucalense, no Porto, intitulado "Os produtos turísticos com pronúncia do Norte: estratégias de integração económica", Telmo Correia disse que "à medida que os países europeus recuperarem, o turismo em Portugal será o primeiro motor do reaquecimento económico". "O turismo será o primeiro sector a sair da crise em Portugal e será o sector que mais permitirá a recuperação económica e o reaquecimento da economia", afirmou.

Para o deputado do CDS-PP "à medida que as economias europeias - a alemã, a francesa, a inglesa - forem recuperando, isso vai ter um efeito positivo e o primeiro será o turismo, onde Portugal tem beneficiado". "A instabilidade e a insegurança em certos destinos turísticos tem levado a um certo benefício do turismo em Portugal", sublinhou. Questionado sobre os impactos das medidas de austeridade no sector, Telmo Correia respondeu que parece não haver "outro caminho nem outra solução". "Eu acho que nós teremos que ter estas medidas e teremos que ter a expectativa que passado este período mais difícil, estas medidas possam pôr o país novamente a crescer", adiantou.

Para ex-ministro do Turismo, "é evidente que todos os sectores se vão ressentir e vão passar por dificuldades" e desde o início se sabe "que estas medidas terão um efeito recessivo na economia". "Apesar de tudo e globalmente, o sector do turismo não será, na minha opinião, aquele que será mais afectado até porque nós já estamos mergulhados nesta crise que nos deixaram intensamente e repare que o setor do turismo está com excelentes números e excelentes resultados", observou. Para Telmo Correia "o turismo é indiscutivelmente um sector de futuro em Portugal". "Se nós pensarmos o que é Portugal vai fazer - da mesma forma que pensamos que a Suíça faz chocolates, relógios e tem a banca - é indiscutível que o turismo é uma das realidades económicas do país no futuro", anteviu.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG