Merkel pede decisão urgente para a Opel

A General Motors (GM), cujo veredicto sobre o comprador da filial alemã é essencial, anunciou ontem não ter tomado qualquer decisão sobre o assunto na reunião que decorreu durante o fim-de-semana.

Contudo, especula-se cada vez mais sobre uma escolha a favor dos canadianos da Magna, especialistas em equipamento automóvel apoiados por Berlim, em detrimento da oferta do fundo de investimento belga RHG, preferido pela GM. Face a este impasse, a chanceler Angela Merkel (na foto) exortou sábado a uma decisão para a "próxima semana". "É urgente para os trabalhadores e para a situação económica da Opel que se tome uma decisão", sublinhou. A Opel alemã está em dificuldades e não sobreviverá sem um parceiro, ameaçando 25 mil empregos.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG