Manifestação mostra "grande convergência da sociedade"

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, considerou hoje que a manifestação nacional da CGTP-IN demonstra que existe "uma grande convergência de diversos setores da sociedade" contra as políticas de austeridade do Governo.

"Não se trata apenas de um grito de indignação e de protesto, mas também de um sentimento de confiança de que é possível uma alternativa a este caminho para o desastre", afirmou à agência Lusa o líder comunista, em plena baixa lisboeta, onde se associou à manifestação convocada pela central sindical CGTP-IN.

Milhares de pessoas de todo o país estão hoje à tarde concentradas na Praça do Comércio, em Lisboa, para protestarem contra o Governo e as medidas de auteridade.

A palavra de ordem mais ouvida é "O povo unido jamais será vencido".

Trabalhadores de todo o país participam na manifestação de hoje com o intuito de mostrar ao Governo o descontentamento dos portugueses perante as medidas de austeridade impostas e para defender novas políticas de desenvolvimento para o país.

Vários movimentos sociais juntaram-se à manifestação de hoje, nomeadamente, os responsáveis pelo protesto de 15 de setembro - subscritores do apelo "Que se lixe a troika! Queremos as nossas vidas!" - e a Plataforma 15 de Outubro.

As forças de segurança também marcam presença no protesto através da Comissão Coordenadora Permanente (CCP) dos Sindicatos e Associações dos Profissionais das Forças e Serviços de Segurança, que integra elementos da PSP, GNR, Polícia Marítima, Guardas Prisionais, Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) e Serviço de Estrangeiros e Fronteiras.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG