Luxemburgo sai da lista "cinzenta" da OCDE

A Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económicos (OCDE) retirou o Luxemburgo da lista "cinzenta" dos paraísos fiscais após ter assinado o mínimo de doze acordos de troca de informações fiscais requerido, anunciou hoje a organização em comunicado.

Inscrito na lista "cinzenta" dos paraísos fiscais publicada no início de Abril pela OCDE, o Luxemburgo consta doravante da lista "branca" que reúne os territórios que aplicam "substancialmente" as normas internacionais, indica a organização.

O anúncio surgiu após a assinatura de um acordo de troca de informações fiscais entre o Luxemburgo e a Noruega.

"Em três meses, o Luxemburgo pôs em prática o seu compromisso de cooperar plenamente sobre as questões fiscais" e contribui assim no reforço da marcha para "a transparência" a nível mundial, comentou o secretário geral da OCDE, Angel Gurría, citado no comunicado.

"Espero com impaciência ver outros países seguirem o exemplo do Luxemburgo", acrescentou.

Desde Abril, o Luxemburgo é o segundo país a ser retirado da lista "cinzenta" dos paraísos fiscais, depois das Bermudas, dia 08 de Junho.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG