Lucro da Estradas de Portugal subiu 40% em 2009

O lucro da Estradas de Portugal (EP) subiu 39,8 por cento em 2009, face ao ano anterior, para os 74,5 milhões de euros, com redução de custos com o pessoal e aumento da produtividade, anunciou hoje empresa.

A EP diz ter conseguido uma redução global dos seus custos operacionais na ordem dos 19,1 por cento em termos homólogos para os 111,5 milhões de euros em 2009, contra os 137,8 milhões de euros registados em 2008.

'O principal ganho de eficiência deu-se na redução de 9,4 por cento em termos homólogos nos custos com pessoal, que caíram 5,7 milhões de euros para os 55 milhões de euros', refere a EP.

Esta redução de custos foi acompanhada por um aumento da produtividade da empresa de 20 por cento, acrescenta.

O EBITDA (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) avançou, por sua vez, 4,4 por cento para os 458,9 milhões de euros.

Quanto à margem EBITDA (o EBITDA dividido pelo volume de negócios), 'cresceu para os 80,5 por cento' face aos 76,1 por cento de 2008.

Já do lado da receita, a empresa registou receitas extraordinárias de 58 milhões de euros, conseguidas sobretudo pela alienação de 34 imóveis.

Devido à baixa das taxas de juro, em 2009, a empresa 'melhorou' o seu resultado financeiro para 30 milhões de euros negativos.

A Estradas de Portugal recorreu ainda a um empréstimo do Banco Europeu de Investimento no valor de 300 milhões de euros a vinte anos de modo a reestruturar a sua dívida.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG