Lucro da Águas de Portugal aumenta 384% para 48ME

A Águas de Portugal obteve um resultado líquido consolidado de 48 milhões de euros no primeiro semestre de 2011, um crescimento de 384 por cento face ao período homólogo, apesar de um aumento da dívida dos municípios, anunciou a empresa.

Estes valores representam uma subida de mais de 35 milhões de euros em comparação com os 12,5 milhões registados pela Águas de Portugal (AdP) no final do primeiro semestre de 2010, com o resultado operacional a crescer em 50 por cento e o volume de negócios em 11 por cento, atingindo os 373,4 milhões de euros.

Os resultados financeiros, indicou a AdP, "obtiveram uma melhoria significativa", embora a dívida da parte dos municípios se tenha agravado em 25,5 por cento face ao final de 2010, com a dívida vencida a fixar-se num total de 219,2 milhões de euros em Junho.

Em termos homólogos, também o EBITDA (resultados antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) registou aumentos em termos homólogos, de 24,2 por cento, passando para 159,5 milhões de euros durante este período. "O aumento do volume de negócios é explicado pelo início de atividade das novas sociedades AdRA -- Águas da Região de Aveiro e AgdA - Águas Públicas do Alentejo e pela entrada em operação de novas infraestruturas entretanto concluídas", explicou a empresa pública em comunicado.

Os lucros da AdP aumentaram 73 por cento no ano passado, para 79,8 milhões de euros, o melhor resultado desde a sua constituição, anunciou em março o grupo.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG