Leite: produtores protestam enquanto os 27 discutem

Manifestantes lançam ovos e castanhas a quem entra na sede do Conselho Europeu, em Bruxelas, onde os ministros da Agricultura dos 27 se reúnem num almoço informal sobre a crise do leite, sem qualquer decisão.

O chamado "bairro europeu" foi isolado pela polícia belga, estando os manifestantes - cujo número era ao meio-dia (11:00 de Lisboa) estimado em mil, estando ainda agricultores a caminho - limitados por barreiras e um forte cordão policial.

A crise do sector do leite está já há meses na agenda comunitária, sem grandes soluções à vista.

De um lado, os agricultores exigem medidas para o sector, nomeadamente o aumento dos preços ao produtor, ajudas de Estado e a redução das quotas de produção.

Do outro lado, a Comissão Europeia recusa rever a decisão de aumentar as quotas até à sua abolição, em 2013, e não quer pagar do orçamento comunitário um aumento artificial dos preços.

A solução poderá passar pela melhor regulação do mercado.

Dados de Bruxelas mostram que enquanto os preços ao produtor dos produtos lácteos baixaram, desde o final de 2007, 39 por cento para a manteiga, 49 por cento para o leite em pó desnatado, 18 por cento para o queijo e 31 por cento para o leite, do lado do consumidor esta quebra não se reflectiu, uma vez que o preço do leite e derivados só diminuiu em cerca de dois por cento.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG