Irlanda irá sair do plano de resgate em dezembro

O primeiro-ministro irlandês, Enda Kenny, afirmou que o país está no bom caminho para sair em meados de dezembro do plano de resgate em que se encontra desde 2010.

Todavia, Kenny advertiu que há ainda um caminho a percorrer para o país encontrar a sua saúde económica de outrora.

"Esta noite posso confirmar que a Irlanda está no caminho para sair do plano de resgate da UE-FMI no dia 15 de dezembro. E não haverá marcha atrás", disse Kenny na conferência nacional do seu partido, o Fine Gael.

O Governo irlandês tinha aceitado o plano de ajuda económica do FMI (Fundo Monetário Internacional) e da UE (União Europeia) em finais de 2010, devido à crise.

A Irlanda tinha pedido ajuda face à explosão da bolha imobiliária assim como devido ao naufrágio dos bancos, tendo obtido um resgate de 85 mil milhões de euros, sob severas condições.

O executivo de Dublin deverá apresentar na próxima terça-feira o novo orçamento.

A economia irlandesa melhorou recentemente, no segundo trimestre deste ano saiu da recessão com um crescimento de 0,4% graças aos progressos dos sectores da construção e das exportações.

"Não quer dizer que os nossos problemas financeiros estão para trás. Há ainda momentos difíceis à nossa frente. Há ainda um caminho a fazer", admitiu.

"Mas, pelo menos a era do resgaste terminará. A urgência económica terminou", rematou.

O chefe do executivo irlandês adiantou que o próximo orçamento será "rigoroso", com 2,5 mil milhões de euros de poupança através de impostos suplementares e cortes nas despesas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG