Investidores mais seguros sobre EDP graças a Gaspar

Há menos perguntas sobre a situação financeira de Portugal nas sessões de promoção da EDP no estrangeiro, revelou hoje o presidente-executivo, António Mexia, que agradeceu ao ministro das Finanças.

"É graças ao senhor Vítor Gaspar, a quem agradeço todos os dias por ter tornado as coisas mais fáceis", afirmou, durante um jantar da Câmara de Comércio Portuguesa no Reino Unido.

A implementação do programa de ajuda externa pela qual o ministro das Finanças português tem dado a cara tem, segundo Mexia, ajudado a combater a incerteza sobre o futuro do país, beneficiando também a companhia portuguesa.

Segundo Mexia, "há uns meses era impossível falar sobre a EDP porque [os investidores internacionais] só queriam falar sobre Portugal e a economia".

Mas, continuou, "o ambiente mudou no último mês e já não tenho de falar nem do senhor [Mariano] Rajoy ou da senhora [Angela] Merkel".

Numa intervenção enquanto orador convidado, o presidente da EDP considerou que "Portugal está a fazer o que deve fazer em termos de austeridade, que é ganhar credibilidade" e que o sucesso da empresa na venda de 750 milhões de euros em obrigações em setembro "é a prova de que está a resultar".

Porém, salientou, "o problema é mostrar que há luz ao fundo do túnel", o qual atribuiu à falta de liderança política a nível europeu para fazer planos a um prazo mais longo.

"Mais do que economia, tudo depende de boa política", argumentou.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG