Standard & Poor's também baixa 'rating' do BES

Depois da Moody's, que cortou hoje o 'rating' da dívida de longo prazo do Banco Espírito Santo (BES) em três níveis, para B3, foi a vez da Standard & Poor's fazer o mesmo, baixando a notação do banco um nível, de BB- para B+.

A S&P justifica a sua decisão de baixar a notação do BES de BB- Para B+ devido à "deterioração da situação financeira das várias entidades do Grupo Espírito Santo". A agência também colocou o 'rating' sob vigilância negativa, o que indicia a possibilidade de um novo corte a curto prazo.

A Moody's - que cortou hoje o 'rating' da dívida de longo prazo do Banco Espírito Santo (BES) em três níveis, para B3, e baixou também a nota atribuída aos depósitos de longo prazo do banco em dois níveis, para B2 - argumenta a decisão com preocupações sobre a capacidade de crédito do banco, as quais foram agravadas pela "falta de transparência quanto à autonomização do BES" em relação à Espírito Santo International (ESI).

Também neste caso, os 'ratings' do BES foram colocados sob revisão em baixa, o que significa que a Moody's pode voltar a cortar a nota do banco, disse a instituição, acrescentando que "é pouco provável" que haja uma melhoria das notas.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Legalização do lobbying

No dia 7 de junho foi aprovada, na Assembleia da República, a legalização do lobbying. Esta regulamentação possibilitará a participação dos cidadãos e das empresas nos processos de formação das decisões públicas, algo fundamental num Estado de direito democrático. Além dos efeitos práticos que terá o controlo desta atividade, a aprovação desta lei traz uma mensagem muito importante para a sociedade: a de que também a classe política está empenhada em aumentar a transparência e em restaurar a confiança dos cidadãos no poder político.