PS quer redução das férias alvo de consenso

O PS considerou hoje que será lamentável se a redução das férias de 25 para 22 dias for aplicada sem consenso na concertação social e acusou o Governo de tomar diariamente medidas lesivas para quem trabalha.

As críticas à actuação do Governo forma feitas pelo presidente do Grupo Parlamentar do PS, Carlos Zorrinho, após ter estado reunido com os eurodeputados socialistas na Assembleia da República.

Interrogado sobre a intenção do Governo de reduzir as férias de 25 para 22 dias úteis, tendo em vista aumentar a produtividade do país, Carlos Zorrinho respondeu que "essa questão deve ser discutida em concertação social".

No entanto, para o presidente da bancada socialista, "do ponto de vista global, verifica-se que há uma excessiva política de ataque às condições de trabalho, sem que existam as respectivas contrapartidas".

"O princípio da flexibilidade e segurança - em que por um lado se tornam as condições de trabalho mais flexíveis, mas por outro lado se proporcionam melhores condições aos trabalhadores em termos de formação - tem sido abandonado. O Governo todos os dias anuncia medidas lesivas para os interesses de quem trabalha", acusou o líder da bancada socialista.

Carlos Zorrinho lamentou depois que o país esteja "perante mais uma medida que é anunciada ao lado da concertação social".

"Pelo contrário, o PS entende que esta é mais uma medida que deve ser trabalhada na concertação social e que será lamentável se for aplicada sem qualquer consenso", acrescentou.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Margarida Balseiro Lopes

Legalização do lobbying

No dia 7 de junho foi aprovada, na Assembleia da República, a legalização do lobbying. Esta regulamentação possibilitará a participação dos cidadãos e das empresas nos processos de formação das decisões públicas, algo fundamental num Estado de direito democrático. Além dos efeitos práticos que terá o controlo desta atividade, a aprovação desta lei traz uma mensagem muito importante para a sociedade: a de que também a classe política está empenhada em aumentar a transparência e em restaurar a confiança dos cidadãos no poder político.