Progressos "lentos" de países em crise aborrecem Alemanha

O governo alemão está insatisfeito com os progressos "lentos" dos países afetados pela crise do euro na inversão do rumo, diz um esboço de um relatório económico de Berlim, hoje antecipado pelo semanário Der Spiegel.

De acordo com o documento, a que o título teve acesso e que deverá ser aprovado por completo em janeiro, Portugal, Grécia, Espanha e Irlanda iniciaram o "caminho correto" mas a sua "competitividade melhora lentamente", aparte Dublin.

Apesar dos quatro países em questão terem reduzido os custos com salários, um dos indicadores da referida competitividade, Berlim aponta que tal se tem ficado a dever "em grande parte à redução de emprego."

O esboço do relatório anual do governo alemão sobre a situação económica destaca também o aumento das exportações registado em Portugal, Espanha e Irlanda.

O abrandamento da procura interna na Grécia é motivo de preocupação para Berlim, é também referido.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Anselmo Borges

"Likai-vos" uns aos outros

Quem nunca assistiu, num restaurante, por exemplo, a esta cena de estátuas: o pai a dedar num smartphone, a mãe a dedar noutro smartphone e cada um dos filhos pequenos a fazer o mesmo, eventualmente até a mandar mensagens uns aos outros? É nisto que estamos... Por isso, fiquei muito contente quando, há dias, num jantar em casa de um casal amigo, reparei que, à mesa, está proibido o dedar, porque aí não há telemóvel; às refeições, os miúdos adolescentes falam e contam histórias e estórias, e desabafam, e os pais riem-se com eles, e vão dizendo o que pode ser sumamente útil para a vida de todos... Se há visitas de outros miúdos, são avisados... de que ali os telemóveis ficam à distância...