Portugal regressa aos mercados desde emissão de janeiro

Portugal regressa hoje aos mercados para emitir entre 1.250 e 1.500 milhões de euros em dívida a três e 12 meses, naquele que será o primeiro teste ao mercado desde a emissão a cinco anos realizada em janeiro.

Segundo o IGCP - Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública, Portugal irá tentar colocar entre os 1.250 e os 1.500 milhões de euros de dívida nas linhas de Bilhetes do Tesouro com maturidade em 2013 e em fevereiro de 2014.

Esta é a primeira vez que Portugal volta ao mercado desde que a 23 de janeiro fez uma primeira emissão de dívida de médio/longo prazo, com uma emissão sindicada de dívida colocada numa linha de Obrigações do Tesouro que vence em 2017 (cinco anos de maturidade).

Nessa operação Portugal colocou 2,5 mil milhões de euros de dívida, pagando para isso uma taxa abaixo dos 5% e com a procura a superar os 12 mil milhões de euros.

Exclusivos

Premium

história

A América foi fundada também por angolanos

Faz hoje, 25 de agosto, exatos 400 anos que desembarcaram na América os primeiros negros. Eram angolanos os primeiros 20 africanos a chegar à América - a Jamestown, colónia inglesa acabada se ser fundada no que viria a ser o estado da Virgínia. O jornal The New York Times tem vindo a publicar uma série de peças jornalísticas, inseridas no Project 1619, dedicadas ao legado da escravatura nos Estados Unidos. Os 20 angolanos de Jamestown vinham num navio negreiro espanhol, a caminho das minas de prata do México; o barco foi apresado por piratas ingleses e levados para a nova Jamestown. O destino dos angolanos acabou por ser igual ao de muitos colonos ingleses: primeiro obrigados a trabalhar como contratados e, ao fim de alguns anos, livres e, por vezes, donos de plantações. Passados sete anos, em 1626, chegaram os primeiros 11 negros a Nova Iorque (então, Nova Amesterdão) - também eram angolanos. O Jornal de Angola publicou ontem um longo dossiê sobre estes acontecimentos que, a partir de uma das maiores tragédias da História moderna, a escravatura, acabaram por juntar o destino de dois países, Angola e Estados Unidos, de dois continentes distantes.