OCDE ainda prevê mais défice e menos crescimento que o Governo

Para a OCDE, os desenvolvimentos políticos em Portugal "não são uma fonte de preocupação".

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) continua a prever menos crescimento económico e mais défice orçamental que o Governo, tanto em 2014 como no próximo ano.

De acordo com o Economic Outlook, hoje publicado, a OCDE antecipa que a economia portuguesa cresça 0,8% em 2014, abaixo da previsão de 1% do Governo, e que o défice orçamental seja de 4,9%, acima dos 4,8% previstos pelo Executivo já segundo o novo Sistema Europeu de Contas.

Para 2015, a OCDE espera um crescimento de 1,3% e um défice orçamental de 2,9%, sendo que em ambos os casos as previsões são mais pessimistas do que as do Executivo em duas décimas.

Quanto à evolução dos preços, Jens Arnold afirma que a inflação em Portugal "tem estado muito baixa recentemente" e que "ainda há um abrandamento substancial na economia", mas reiterou que a OCDE continua a prever uma recuperação económica e que, com isso, "as pressões deflacionistas se vão dissipar".

Ler mais

Exclusivos

Premium

Pedro Lains

"Gilets jaunes": se querem a globalização, alguma coisa tem de ser feita

Há muito que existe um problema no mundo ocidental que precisa de uma solução. A globalização e o desenvolvimento dos mercados internacionais trazem benefícios, mas esses benefícios tendem a ser distribuídos de forma desigual. Trata-se de um problema bem identificado, com soluções conhecidas, faltando apenas a vontade política para o enfrentar. Essa vontade está em franco desenvolvimento e esperemos que os recentes acontecimentos em França sejam mais uma contribuição importante.