Juros da dívida de Portugal descem em todos os prazos

Os juros da dívida soberana de Portugal estavam hoje a descer em todos os prazos face a segunda-feira.

Cerca das 08:30 de hoje, os juros a dez anos estavam a descer para 5,092%, depois de terem terminado na segunda-feira a 5,175% e descido a 22 de janeiro até ao mínimo de 5,054 por cento.

No prazo de dois anos, os juros estavam a descer, mas mantinham-se acima da barreira dos 2%, a serem negociados a 2,531%, depois de terem terminado na segunda-feira a 2,540 por cento. A 15 de janeiro os juros desceram até ao mínimo de 1,917 por cento.

No prazo de cinco anos, os juros também estavam a descer, acima dos 4%, a negociarem a 4,156%, contra 4,225% no fim da sessão de segunda-feira.

Os juros a cinco anos desceram até ao mínimo de 3,806% a 15 de janeiro.

Os juros da dívida soberana da Irlanda estavam hoje a subir a dois anos e a descer nos prazos mais longos.

Dublin terminou oficialmente, a 15 de dezembro, o programa de ajustamento solicitado em 2010 à União Europeia (UE) e ao Fundo Monetário Internacional (FMI), no valor de 85 mil milhões de euros.

Os juros de Itália estavam a descer em todos os prazos, bem como os de Espanha.

Os juros da dívida da Grécia a dez anos, os únicos disponíveis, também estavam hoje a descer em relação a segunda-feira.

Juros da dívida soberana em Portugal, Grécia, Irlanda, Itália e Espanha cerca das 08:30:

Ler mais

Exclusivos

Premium

Brexit

"Não penso que Theresa May seja uma mulher muito confiável"

O diretor do gabinete em Bruxelas do think tank Open Europe afirma ao DN que a União Europeia não deve fechar a porta das negociações com o Reino Unido, mas considera que, para tal, Theresa May precisa de ser "mais clara". Vê a possibilidade de travar o Brexit como algo muito remoto, de "hipóteses muito reduzidas", dependente de muitos fatores difíceis de conjugar.