Desemprego e emigração dos jovens estão a diminuir

O presidente do Instituto de Emprego e Formação Profissional afirmou hoje que os números do desemprego e da emigração de jovens constituem um "problema grave", mas têm vindo a diminuir, o que significa que a economia está a crescer.

"Temos um problema grave, que do ponto de vista quantitativo tem vindo a descer, o que significa que a economia está a crescer", disse Jorge Gaspar no Funchal, numa ação destinada a apresentar, na Madeira, o programa 'Garantia Jovem', uma iniciativa da Comissão Europeia.

Jorge Gaspar admitiu ser "preocupante" a situação do desemprego em Portugal, mas sublinhou que, face aos números mais favoráveis do Instituto Nacional de Estatística, é necessário agora "reforçar as qualificações dos portugueses para que do ponto de vista das necessidades da mão-de-obra das empresas e dos mercados", se possa fomentar o seu ajustamento.

Sobre a influência da emigração no decréscimo do desemprego em Portugal, o responsável, considerou não ser "sério fazer uma ligação" quando os dois fatores evidenciam uma diminuição em simultâneo.

"A emigração é um fenómeno que não agrada aos nossos interesses", frisou, adiantando que o objetivo é que "paulatinamente os portugueses que saíram possam regressar e encontrar oportunidades de trabalho para regressarem".

Falando sobre o programa' Garantia Jovem', o diretor regional do Emprego da Madeira, Sidónio Fernandes, salientou que deverá abranger mais de 3.000 jovens desempregados no arquipélago, até aos 25 anos.

"Este programa funciona na base do registo que os jovens podem fazer, aderindo ao portal, informando-se sobre o que precisam", explicou, apontando que estes podem referir quatro áreas: emprego, formação, estágio ou voltar ao sistema de ensino.

"Vamos tentar abranger todos os que manifestarem esse interesse", declarou o responsável, mencionando que "o objetivo é ambicioso", pois a meta é "colocar cada jovem que se inscreve neste portal e depois possa haver intervenção num prazo de quatro meses".

Sidónio Fernandes sustentou que, apesar de na Madeira a medida estar vocacionada nesta fase apenas para jovens até os 25 anos, "porque há um grupo muito grande" na região de pessoas nesta faixa etária sem emprego, quando a nível nacional é até aos 29, estes "vão continuar a ser abrangidos pelos atuais programas" de apoio a desempregados e ninguém "será excluído".

O responsável concluiu que o portal regional estará disponível nos próximos dias.

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.