Desemprego confirma desastre das políticas do Governo, diz CGTP

O secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, afirmou hoje que a taxa de desemprego em Portugal divulgada esta manhã confirma o "desastre" das políticas do Governo, acentuando a necessidade de "por travão" à austeridade.

"Esta é a confirmação de uma política de desastre económico e social que se vai acentuar nos próximos tempos e se estes cortes na administração pública se confirmassem isto levaria ao despedimento de dezenas de milhares de trabalhadores no imediato e iríamos ter um desemprego superior nos próximos meses", disse Arménio Carlos.

O secretário-geral da Intersindical reagia aos números hoje divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) referentes ao primeiro trimestre do ano que apontam para perto de um milhão de desempregados.

"É preciso pôr travão a isto e olhar de uma outra forma para as políticas que estão a ser seguidas. É preciso pôr cobro a esta política e a este Governo", enfatizou Arménio Carlos.

Reforçou ainda que "a política da recessão, da austeridade e dos sacrifícios é a política do atual Governo. O INE confirma que, afinal, as coisas não são compatíveis", disse.

A taxa de desemprego subiu em Portugal para os 17,7% no primeiro trimestre, face aos 16,9% observados no trimestre anterior, com o número de desempregados em Portugal a ultrapassar os 950 mil, divulgou hoje o INE.

Segundo o INE, a taxa de desemprego aumentou, assim, em termos trimestrais 0,8 pontos percentuais e 2,8 pontos percentuais face ao período homólogo.

Ler mais

Exclusivos