Carlos Costa confirmado como novo governador do BdP

O Conselho de Ministros aprovou hoje o nome proposto pelo ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, para o cargo de Governador do banco de Portugal. Carlos da Silva Costa, economista ocupava o cargo de vice-presidente do Banco Europeu de Investimento (BEI), foi o escolhido, anunciou esta tarde o próprio ministro.

O Governo anunciou que o substituto de Vitor Constâncio será Carlos Costa, que até agora era vice-presidente do BEI, com sede no Luxemburgo, confirmando uma notícia avançada pelo 'Diário Económico'. Nascido em Novembro de 1949, Carlos Costa conta com um vasto currículo, todo ele ligado ao sector bancário.

Licenciado em Economia, pela Faculdade de Economia do Porto, Carlos Costa foi administrador da CGD, destacando-se, entre as suas funções, a área internacional. Deste forma, presidiu ao Banco Simeon até à entrada em funções da actual administração do banco espanhol da Caixa, no Verão passado. Foi igualmente membro da administração do Unibanco, em representação do banco português, entre Janeiro e Agosto de 2005.

Antes de chegar à Caixa, Carlos Costa ocupava o cargo de director para a área internacional do Banco Comercial Português.

No BEI conseguiu aumentar de forma significativa os projectos do banco relacionados com Portugal. Ocupou também cargos internacionais, nomeadamente na direcção da Associação de Bancos Europeus.

Exclusivos

Premium

Líderes europeus

As divisões da Europa 30 anos após o fim da Cortina de Ferro

Angela Merkel reuniu-se com Viktor Orbán, Emmanuel Macron com Vladimir Putin. Nos próximos dias, um e outro receberão Boris Johnson. E Matteo Salvini tenta assalto ao poder, enquanto alimenta a crise do navio da ONG Open Arms, com 107 migrantes a bordo, com a Espanha de Pedro Sánchez. No meio disto tudo prepara-se a cimeira do G7 em Biarritz. E assinala-se os 30 anos do princípio do fim da Cortina de Ferro.