BES ultrapassa BCP como maior banco privado português

O Banco Espírito Santo (BES) passou a ser o maior banco privado português, em termos do ativo total, superando o concorrente Banco Comercial Português (BCP) no fecho do primeiro trimestre de 2014.

O banco liderado por Ricardo Salgado fechou os primeiros três meses do ano com um ativo total de 82.817 milhões de euros, correspondentes a um recuo homólogo de 2,5%.

Mas o ativo total do BCP baixou 8% no primeiro trimestre, face a igual período do ano passado, fixando-se nos 82.348 milhões de euros, isto é, menos 469 milhões de euros do que o do congénere.

Os números constam nas contas trimestrais apresentadas pelas duas instituições financeiras.

Já em termos da capitalização bolsista, o BES também lidera, com um valor de mercado de 4.251 milhões de euros, face aos 3.340 milhões de euros do BCP.

DN // ATR

Exclusivos

Premium

Maria Antónia de Almeida Santos

Uma opinião sustentável

De um ponto de vista global e a nível histórico, poucos conceitos têm sido tão úteis e operativos como o do desenvolvimento sustentável. Trouxe-nos a noção do sistémico, no sentido em que cimentou a ideia de que as ações, individuais ou em grupo, têm reflexo no conjunto de todos. Semeou também a consciência do "sustentável" como algo capaz de suprir as necessidades do presente sem comprometer o futuro do planeta. Na sequência, surgiu também o pressuposto de que a diversidade cultural é tão importante como a biodiversidade e, hoje, a pobreza no mundo, a inclusão, a demografia e a migração entram na ordem do dia da discussão mundial.