Banco HSBC paga multa recorde por lavagem de dinheiro

O banco britânico HSBC e as autoridades dos EUA chegaram a um acordo para encerrar uma investigação por lavagem de dinheiro, mediante a qual a instituição financeira vai pagar 1,5 mil milhões de euros, noticia hoje a Efe.

A notícia foi divulgada nas edições eletrónicas dos diários The New York Times e The Wall Street Journal e respeita a dinheiro proveniente dos cartéis mexicanos da droga e do Irão.

O acordo, que deve ser divulgado na terça-feira em Washington, encerra a uma investigação do HSBC que durava há quatro anos, por ter alegadamente facilitado a transferência de milhares de milhões de dólares a países sujeitos a sanções internacionais, como Irão, e aos cartéis mexicanos do tráfico de droga.

O acordo entre o banco e as autoridades federais da Justiça e do Tesouro e o gabinete do procurador de Manhattan, Nova Iorque, corresponde a um montante recorde neste tipo de acordos e o valor envolvido (1,9 mil milhões de dólares) supera em muito os negociados até hoje.

Também hoje foi anunciado que um segundo banco britânico, o Standard Chartered, vai pagar uma multa recorde de 327 milhões de dólares, por ter ocultado às autoridades reguladoras dos EUA, durante anos, milhares de transações com entidades iranianas sujeitas a sanções económicas.

Esta multa sucede a uma outra, de 340 milhões de dólares, imposta ao Standard em agosto, por ocultar às autoridades norte-americanas mais de 60 mil transações com o Irão, valorizadas em pelo menos 250 mil milhões de dólares.

O procurador de Manhattan recordou hoje que já tinha realizado este ano um outro acordo com o banco holandês ING, mediante o qual este tem de pagar uma multa de 619 milhões de dólares por ter transferido milhares de milhões de dólares dos Estados Unidos para os seus clientes em Cuba e no Irão.

Últimas notícias

Brand Story

Tui

Mais popular

  • no dn.pt
  • Economia
Pub
Pub