Há "preocupação de não penalizar bens" como o pão

A ministra da Agricultura, Assunção Cristas, disse hoje que o Governo está preocupado em não aumentar o IVA sobre bens essenciais como o pão, depois da anunciada subida do imposto em alguns produtos e serviços a partir de Outubro.

Questionada pelos jornalistas sobre o possível aumento do IVA sobre o pão e o vinho, Assunção Cristas limitou-se a dizer que há "uma preocupação de não penalizar os bens essenciais".

Sublinhando que o pão e o vinho são muito diferentes "na composição do cabaz alimentar dos portugueses", a ministra não quis, contudo, precisar se o vinho será um dos produtos a ser taxado ao nível máximo de 23 por cento.

"Se o pão é absolutamente essencial, o vinho é uma matéria de preocupação para nós, já devidamente sinalizada junto do Ministério das Finanças, porque é um sustento importante da agricultura e da economia portuguesa", referiu.

A ministra da Agricultura, Mar, Ambiente e Ordenamento do Território falava hoje aos jornalistas à margem de uma sessão inserida nas comemorações do Dia do Município, na Câmara de Faro.

Assunção Cristas afirmou ainda que seria importante manter um contexto fiscal que evitasse penalizar "esse caminho de crescimento que ainda há para fazer" no sector da produção e comercialização de vinho.

De acordo com a governante, os aumentos que deverão entrar em vigor em Outubro serão conhecidos após a conclusão de um estudo que está a ser realizado pela secretaria de Estado dos Assuntos Fiscais.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG