Grupo Jerónimo Martins refuta acusações de pressões

O grupo Jerónimo Martins refutou hoje as acusações do Sindicato dos Trabalhadores do Comércio (CESP) de ameaçar os trabalhadores com processos disciplinares se fizerem greve a 1 de Maio.

"As acusações são falsas. Estamos já habituados a acusações infundadas por parte dos sindicatos", afirmou à Lusa fonte oficial do grupo.

O sindicato que representa os trabalhadores dos hipermercados revelou hoje haver pressões sobre funcionários de algumas superfícies comerciais para que trabalhem a 1 de Maio, dia em que está prevista uma greve. Em causa, segundo o sindicalista Jorge Pinto, estão pressões dos grupos Jerónimo Martins (Pingo Doce) e Sonae (Continente).

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG