Governo retira prémios a gestores públicos

Segundo o 'Jornal de Negócios', as administrações da Estradas de Portugal e da Parpública que terminaram funções em 2009 vão ficar sem prémios

De acordo com a edição de hoje do 'Jornal de Negócios', o Governo congelou a atribuição de prémios à administração da Estradas de Portugal (EP) pelo trabalho realizado entre 2007 e 2009, o mesmo sucedendo à administração da Parpública que terminou o mandato em 2009.

Segundo o 'Jornal de Negócios', a decisão do Governo que impede, durante o ano de 2010 ,as empresas do sector empresarial do Estado de retribuir os seus gestores com remunerações variáveis de desempenho, aplica-se também aos bónus do exercício de 2009 e aos prémios de mandato.

As remunerações que foram pagas em 2009 aos 448 membros de conselhos de administração de empresas públicas atingiram um total de 32,1 milhões de euros.

Este ano o Governo decidiu não atribuir prémios a gestores públicos, estendendo a medida até 2011. Além disso acordou a redução em 5 por cento da remuneração mensal dos gestores.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG