Gaspar não explica cortes na despesa aos deputados

O ministro das Finanças, Vítor Gaspar, não esclareceu os deputados sobre os cortes a efetuar na despesa pública, considerando que não é da sua responsabilidade anunciar este tipo de medidas.

Na comissão parlamentar de Acompanhamento ao Programa de Assistência Económica e Financeira, todos os partidos da oposição pediram ao ministro das Finanças, que esteve hoje a apresentar os resultados da sétima avaliação do programa, para explicar quais os cortes que vão ser feitos e em que áreas.

"Naturalmente, o que será a posição do Governo português no futuro não me cabe a mim anunciar aqui. Esse processo tem calendários que foram anunciados e vão ser seguidos", respondeu Vítor Gaspar.

Bernardino Soares, do PCP, disse que "quando se diz que o que está em curso são reformas estruturais, quando na realidade se trata de destruição de serviços públicos, [o Governo] está a usar uma figura de estilo, que é o eufemismo.

Do lado do BE, Luís Fazenda considerou que o ministro das Finanças não podia sair da comissão parlamentar sem explicar onde vai cortar e quanto, aspetos que Vítor Gaspar não esclareceu.

Também o PS questionou se vai ou não haver despedimentos na função pública e, se sim, em que áreas e em que condições, apelando ao Governo para "detalhar com clareza o que vai acontecer no próximo Documento de Estratégia Orçamental".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG