FMI aprova tranche de 1,91 mil MEuro para Portugal

O Fundo Monetário Internacional (FMI) concluiu hoje a oitava e nona avaliações ao programa de ajustamento de Portugal e aprovou a libertação de 1,91 mil milhões de euros para Portugal, disse hoje a instituição em comunicado.

"O Conselho de Administração do Fundo Monetário Internacional concluiu hoje a oitava e nona avaliações do desempenho de Portugal no contexto do programa económico apoiado por um acordo trienal ao abrigo do Programa de Financiamento Ampliado (EFF, na sigla inglesa)", disse hoje o FMI em comunicado de imprensa.

Após a 'luz verde' a Portugal, a instituição liderada por Christine Lagarde disse que fica "imediatamente disponível" um montante "equivalente 1,679 mil milhões de Direitos de Saque Especiais", ou seja, cerca de 1,91 mil milhões de euros.

Assim, com a libertação desta tranche, o FMI já contribuiu para a ajuda financeira a Portugal com cerca de 24,34 mil milhões de euros, do total de 23,742 mil milhões de Direitos de Saque Especiais ou 27,03 mil milhões de euros com que se comprometeu em 2011.

O FMI é uma das instituições que faz parte da 'troika', além do Banco Central Europeu e da Comissão Europeia, a que Portugal pediu ajuda financeira há dois anos. Em troca de um empréstimo de 78 mil milhões de euros, o país acordou um conjunto de medidas.

Ainda na nota de imprensa hoje divulgada, o FMI disse que "o Conselho de Administração aprovou também um pedido de dispensa da aplicação de critérios de desempenho para o final de setembro de 2013", referindo que esta dispensa é necessária "porque a avaliação do Conselho estava programada para ocorrer após o final de setembro porém antes da disponibilização dos dados necessários para aferir o cumprimento dos critérios de desempenho pertinentes".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG