Europa atingirá "recuperação económica sustentável"

O Comissário Europeu dos Assuntos Económicos, Olli Rehn, declarou na segunda-feira que 2013 será um "ano difícil" para a Europa, mas que o continente dará "a volta às coisas", rumo à "recuperação económica sustentável".

Falando em Madrid, num encontro que marcou os 40 anos da Confederação Europeia de Sindicatos (CES), o comissário abordou a situação espanhola, depois de um encontro, à tarde, com o ministro da Economia espanhol, Luis De Guindos.

Espanha, assinalou o membro da "Comissão Barroso", tem feito "progressos significativos" para reforçar a "confiança" na sua economia, mas são ainda necessários mais esforços para superar as adversidades.

Olli Rehn abordou a reforma do mercado de trabalho, que, defendeu, "deve ser complementada com políticas para com os desempregados" e com "oportunidades de formação" para as pessoas nessa condição.

Um acesso mais rápido ao crédito bancário por parte das pequenas e méidas empresas é também um elemento essencial para a recuperação económica, declarou o comissário.

A taxa de desemprego em Espanha atingiu os 26,02% no final de 2012, com mais 187.300 desempregados no quarto trimestre do ano, para um total de 5.965.500 de desempregados, informou recentemente o Instituto Nacional de Estatística (INE) espanhol.

Segundo o Inquérito e População Ativa (EPA, na sua sigla espanhola), a taxa de ocupação caiu em 363 mil pessoas no quarto trimestre, com o número total de ocupados a ficar abaixo dos 17 milhões (16.957.100).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG