Economia alemã vai continuar a crescer suportada pelo consumo interno

A economia alemã deverá fortalecer-se nos próximos dois anos, impulsionada pela procura interna, com a melhoria dos salários e o baixo nível de desemprego a suportarem o consumo, segundo dados hoje avançados pela OCDE.

As previsões económicas de outono divulgadas hoje pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) antecipam que o Produto Interno Bruto (PIB) avance este ano 0,5% e que chegue aos 1,7% em 2014 e 2% no ano seguinte.

"A subida dos salários e o desemprego baixo deverão sustentar o crescimento do consumo, enquanto a melhoria da confiança na recuperação da zona euro e a manutenção das baixas taxas de juro deverão fazer aumentar o investimento", refere a análise da OCDE.

As estimativas da organização apontam para uma melhoria das exportações à medida que for avançando a recuperação da zona euro e o fortalecimento das economias emergentes.

A taxa de desemprego deverá cair até aos 5% até ao final de 2015, o que deverá, segundo a OCDE, gerar alguma pressão sobre a inflação na maior economia da zona euro.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG