Zara acusada de intimidar funcionários no Porto

Os trabalhadores de três lojas da Zara no Porto terão sido "intimidados" e forçados a pedirem uma redução dos horários pela própria empresa.

De acordo com o Sindicado dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços de Portugal (CESP), a Zara terá forçado os trabalhadores a aceitarem reduções de horário para baixarem os custos da empresa, escreve o Jornal de Notícias, que cita um comunicado do sindicato.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG