Se quer muitas pessoas num funeral, já pode alugar

Se acha que não tem amigos suficientes no funeral de um familiar, já pode alugar pessoas para fazerem luto. A ideia partiu de Ian Robertson, um empresário britânico que abriu a empresa Rent-a-Mourner em janeiro de 2012 (traduzido à letra: alugue-uma-pessoa-que-está-de-luto) e o negócio cresceu mais 50% num ano.

As mulheres que choravam nos funerais a pedido da família, em Portugal, eram conhecidas como carpideiras mas nesta empresa os trabalhadores não têm de chorar, o objetivo é apenas aumentar o número dos que prestam homenagem ao defunto.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG