Redução da despesa com pessoal do Estado é permanente

O efeito de redução da despesa com pessoal que em 2014 vai ser conseguido maioritariamente por via dos cortes salariais é permanente.

Esta posição foi ontem assumida pela ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque, durante o debate na especialidade do Orçamento para o próximo ano. Este objetivo apenas poderá ser contrariado, ou seja, a despesa apenas poderá aumentar, se for sustentada em crescimento económico.

A questão sobre o caráter permanente ou transitório dos cortes salariais ganhou novo fôlego depois de, na segunda-feira, a presidente do Conselho de Finanças Públicas ter referido acreditar que a redução da despesa com pessoal é permanente.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG