'Rating' não solicitado "tem menos força"

O presidente da Saer (Sociedade de Avaliação Estratégica e Risco) e da agência de 'rating' internacional ARC, José Poças Esteves, afirmou hoje que um 'rating' não solicitado "tem menos força" porque é sustentado em menos informação.

Questionado sobre a decisão da agência de notação financeira Standard and Poor's de manter o seu 'rating' a Portugal numa base não solicitada, depois de o Governo português ter decidido suspender o contrato com a empresa, Poças Esteves salientou que "um 'rating' solicitado é muito diferente de um não solicitado".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG