Programa cautelar obrigará a supervisão da 'troika'

O comissário europeu para os Assuntos Económicos e Monetários considera que Portugal tem "várias opções possíveis para uma fase pós-programa" de assistência, mas qualquer apoio no regresso aos mercados em 2014 obrigará a "condicionalidades", mantendo a supervisão da 'troika'.

Estas posições constam de uma resposta escrita do comissário europeu para os Assuntos Económicos e Monetários, Olli Rehn, a uma pergunta do eurodeputado do PSD Nuno Teixeira, a que a agência Lusa teve acesso.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG