Portugal não pode ser o Bangladesh da Europa, diz Belmiro

Belmiro está sob fogo cerrado dos sindicatos, mas também dos seus pares, por defender uma economia assente em baixos salários. Economistas não ficam atrás e lamentam falta de "sentido de cidadania".

Uma afirmação "incompreensível", um "péssimo contributo"para que Portugal se possa desenvolver "de acordo com visões modernas de competitividade" , um "modelo que não dá futuro para Portugal". Estas são algumas das muitas críticas que ontem se fizeram ouvir às declarações proferidas na segunda-feira à noite pelo 'chairman' do grupo Sonae, Belmiro de Azevedo, no Clube dos Pensadores, em Vila Nova de Gaia, em defesa de uma economia baseada em mão de obra barata.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG