Mercados é que decidirão se país pode ter mais défice

A discussão em torno da flexibilização da meta do défice público para 2014, de 4% para um valor em redor dos 4,5%, depende de uma medida artificial da consolidação das contas públicas que apenas será conhecida no Orçamento do Estado a apresentar a 15 de outubro.

Se o défice estrutural (corrigido do ciclo económico e das medidas extraordinárias) melhorar mais de 0,5 pontos percentuais, poderá haver "ponderação sobre o esforço de consolidação orçamental" no âmbito das negociações com a troika, esclareceu hoje a ministra das Finanças.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG