Sabia que há robôs a ler o seu currículo?

Setenta e cinco mil. Este é o número de currículos que o Google recebe em média numa semana.

Outras empresas poderão não ter números não impressionantes, mas em média recebem diariamente dezenas, se não centenas de candidaturas espontâneas ou de resposta a um anúncio de emprego.

Apenas 35% das candidaturas são de candidatos que correspondem ao perfil pretendido para o cargo, isto porque, apenas alguns perdem 50 segundos a ler a descrição de funções nos anúncios de emprego, alerta a HireRight.

Contratar um funcionário tem custos e dado o volume é uma tarefa por vezes gigantesca. Não surpreende, portanto, que 95% das empresas - a sua grande maioria pertencente ao ranking das 500 maiores empresas da Fortune - recorra a sistemas automáticos (ATS) que fazem a leitura dos currículos. Estes sistemas analisam palavras chave, datas e cargos para determinar o nível de experiência de um candidato. Até 75% dos candidatos são pré-selecionados por esta via.

Ler mais

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.