Patrões querem manter cortes no pagamento de feriados

Confederações patronais e empresariais consideram que as razões para reduzir o valor das horas extra e feriados se mantêm. Centrais sindicais avisam que não aceitam novo prolongamento da medida para além de dezembro.

Os patrões querem prolongar para 2015 o pagamento pela metade das horas extra e feriados. Defendem que as empresas continuam sem capacidade financeira para repor o pagamento integral. O tema, levantado em encontros bilaterais, deverá subir detom à medida que se aproxima o Orçamento do próximo ano, mas conta à partida com a oposição dos sindicatos. O Governo não levanta o véu.

Leia mais na edição impressa e no e-paper do DN.

Ler mais

Exclusivos