Banca baixa spreads no crédito à habitação para 2,8%

Os bancos portugueses estão a baixar os spreads praticados no crédito à habitação. Depois de três anos de subidas , as instituições financeiras estão a ajustar os preços mínimos nos empréstimos da casa, colocando a média nos 2,8%.

Foram já 12 os bancos - CGD, BCP, BES, Santander Totta, Banif, Montepio, Crédito Agrícola, Banco Popular, Barclays, BBVA, BIC, Deutsche Bank - que reduziram os spreads (taxa de juro que se adiciona à Euribor e que, na prática, representa a margem de lucro dos bancos)praticados no crédito à habitação nos últimos meses. Apenas o BPI não mexeu no preçário desde janeiro, porque já o tinha feito. Foi a primeira instituição a ajustar os spreads para valores mais baixos no final do ano passado, mantendo-se ainda com uma das taxas mais competitivas do mercado.

Ler mais

Exclusivos

Premium

Rosália Amorim

"Sem emoção não há uma boa relação"

A frase calorosa é do primeiro-ministro António Costa, na visita oficial a Angola. Foi recebido com pompa e circunstância, por oito ministros e pelo governador do banco central e com honras de parada militar. Em África a simbologia desta grande receção foi marcante e é verdadeiramente importante. Angola demonstrou, para dentro e para fora, que Portugal continua a ser um parceiro importante. Ontem, o encontro previsto com João Lourenço foi igualmente simbólico e relevante para o futuro desta aliança estratégica.