Interesse público trava suspensão da lei das 40 horas

Finanças argumentam com perda de receitas já previstas no memorando com troika. Sindicatos preparam resposta com base na redução de salário.

O Ministério das Finanças invocou o interesse público para eliminar o efeito suspensivo da providência cautelar interposta pelo Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos para travar o alargamento do horário de trabalho na função pública para as 40 horas semanais. Os argumentos foram aceites pelo Tribunal Administrativo do Círculo de Lisboa, mas o STI está já a preparar uma resposta.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG