Défice da Parque Escolar já ultrapassou meta para 2012

As empresas Parque Escolar e Metro do Porto já tinham no final de julho um défice superior ao previsto para todo o ano, alerta a UTAO, frisando ainda que as contas das sociedades veículo do BPN continuam sem aparecer.

Numa análise a que a Agência Lusa teve acesso da Unidade Técnica de Apoio Orçamental sobre a execução orçamental dos primeiros sete meses do ano, os técnicos independentes que funcionam na dependência da Assembleia da República calculam também que o défice das Entidades Públicas Reclassificadas (EPR, que voltaram a ser incluídas no défice) já teria consumido cerca de dois terços do projetado para a totalidade do ano, quando ainda faltam cinco meses para acabar o ano.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG